expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

O peso na consciência



A consciência é uma coisa engraçada, vasta e incompreensível. Manter uma vida de consciência tranquila é viver na paz interior mas, uma vida de peso na consciência é como que uma obesidade mental. Muitos quilos a mais que engordam a nossa sombra, que não a deixam andar com a leveza diária que todos desejamos.
Mas até que ponto é fácil manter a consciência limpa? Até que ponto é fácil dizer tudo sem “papas na língua”, falar a verdade sem medo da consequência?
Faz parte das características do ser humano, esta coisa da consciência, que tanto tem que se lhe diga. Mentir é normal, digo até humano. Usada para ocultar pequenas coisas, muitas das vezes até para bem do outro. Considero, aliás, que mentir é contar a versão perfeita da história que foi arruinada pela verdade. Mas é claro, esta é uma filosofia de vida que ninguém pode voluntariamente adquirir, pois trata-se daquela que um sociopata compulsivo vive.
A verdade é sempre o caminho correto para uma vida livre de obesidade mental, pois, apesar de não se ver, a consciência é uma fera que devora lentamente e magoa como garras. Na realidade, a única solução é uma dieta contra mentiras.
De facto, a mente humana é bastante interessante, trabalha de forma peculiar, constantemente misteriosa e cuja consciência controla a alma da vida.


Joana Cancelinha Pereira

26 Dez. 2012